As Chefias Avassaladoras – Assédio Moral – O que fazer para acabar com essa prática devastadora nas empresas


As Chefias Avassaladoras – Assédio Moral – O que fazer para acabar com essa prática devastadora nas empresas, livro da área de Administração e RH de Jorge Dias Souza, 2009.

Você não abomina aquelas placas do tipo “Chefe Irritado” e “Não me tragam problemas, tragam-me soluções”? Pois é… Não poupando o uso dos adjetivos “imbecil” e “idiota” ao caracterizar o que pensa a respeito de chefes e gestores praticantes da tirania (quer o façam por ignorância, quer por prazer sádico), o autor traz uma gama de conceitos e casos de assédio moral, tornando o livro uma leitura importante (e, muitas vezes, revoltante) para o aprendizado; não apenas para o funcionário saber como lidar com tais situações, como para os assediadores que efetivamente querem procurar melhorar no trato com seus subordinados – até para os donos e diretores de empresa que, por vezes, mal têm idéia de que o fenômeno esteja presente em seus ambientes de trabalho.

Sua exposição inicia-se com conceitos sobre a história da empresa moderna, as revoluções industriais, as escolas de administração, relações de trabalho e os tipos de assédio moral (o tradicional, vertical descendente; o assédio moral horizontal, entre colegas de mesmo nível hierárquico, que acabam criando condições para que surja um assédio vertical; e o talvez inesperado assédio vertical ascendente, com pressão dos comandados sobre seu gestor. Nunca pensamos neste outro aspecto, não?).

Depois, o autor busca traçar o perfil e as motivações dos assediadores (os “loucos varridos”, como ele os denomina), pelos danos causados pela sua ação à saúde dos funcionários (e da empresa, por conseguinte, com a perda da motivação e da produtividade) e instrumentos que auxiliam na constatação do assédio (por exemplo, questionários).

É então que chegamos aos dezoito absurdos – e, por vezes, até cômicos – casos reais que foram narrados ao autor por colegas e profissionais.

Claro, é chegada a hora da solução… São os conselhos sobre como a vítima em potencial pode ajudar a impedir que o assédio surja (evitando ele mesmo o hábito da procrastinação, falhas de comunicação etc.) ou, uma vez presente, como ajudar a eliminá-lo.

E também os “conselhos aos chefes avassaladores” e aos donos de empresas (que podem ser eles próprios chefes avassaladores ou permissivos em relação à sua existência), passando por noções de coaching (neste ponto, o texto talvez fique um pouco repetitivo).

Leitura rápida e envolvente, escrita num misto de estilo coloquial, direto, e bem escrito. O que não agradou à Sarah, que, como advogada trabalhista, interessara-se pela aquisição do livro, foram justamente o estilo e a linguagem pouco formais e, em sua concepção, por vezes, deselegante. Não espere uma abordagem jurídico-legal, pois que a análise tem um enfoque mais destinado ao RH.

About these ads

Sobre Roberto Blatt

Sou formado em Engenharia Eletrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), tenho M.S. in Computer Systems and Information Technology pela Washington International University e MBA em Administração de Empresas pela FGV. Tenho mais de 25 anos de experiência profissional na área Administrativa Financeira, desenvolvidos em empresas nacionais e multinacionais dos segmentos automotivo, eletroeletrônico e serviços, vivenciando inclusive o start-up, dentro dos aspectos administrativos e financeiros e tendo atuado na gestão de equipes das áreas Administrativa, RH e Pessoal, TI, Financeira, Comunicação e Compras. Professor no Pós-Admn da FGV em Liderança & Inovação e Gestão de Pessoas. Para acessar meu blog com comentários e críticas sobre cinema, cliquem aqui ou, para artigos sobre Administração, Tecnologi a eresenhas de livros, em aqui .
Esse post foi publicado em Livros, Negócios e marcado , . Guardar link permanente.

8 respostas para As Chefias Avassaladoras – Assédio Moral – O que fazer para acabar com essa prática devastadora nas empresas

  1. Caetano Filho disse:

    Olá,
    Assisti à entrevista de Jorge Dias Souza no Jô Soares, no dia 22 de abril, e gostei bastante. Foi-lhe feita uma pergunta sobre Assédio Moral nas Corporações Militares, ao q/ o autor disse ñ ter realizado tal pesquisa. Pois, sou Capitão da PM da Bahia e já escrevi um artigo sobre o assunto no interior das Organizações PM. Caso seja do interesse do autor, responda-me p/ q/ eu possa enviar p/ seu e-mail o referido artigo.
    Grato,
    Cap PM Caetano

  2. marco antonio oliveira disse:

    gostaria que me passasse nomes e dicas de filmes sobre sindrome de bournout, ou assedio moral

    • Roberto Blatt disse:

      Olá, Marco. Existe um filme antigo com Al Pacino e outros, que fazem corretores (de imóveis, creio) pressionados e competindo entre si. Não est’ano meu blog e nao lembro o nome, lament. E você pode ver a síntese do Assédio Sexual (Sexual Disclosure) no blog. Muito bom como suspense e como mostra do que seja assédio moral na empresa

  3. jose marcelo disse:

    Boa noite.
    Achei muito boa a entrevista e queria saber o email Sr Jorge Dias Souza.
    Pois fui vitima de assedio moral e queria umas dicas dele antes de entrar com o processo.
    obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s