Extraordinário (Wonder)


Extraordinário (Wonder), drama corroteirizado e dirigido por Stephen Shbosky, baseado no best-seller de R.J. Palacio, 2017.

ENREDO: Isabel (Julia Roberts) teve que abandonar sua dissertação de tese e sua carreira com a vinda de seu segundo filho, August (Jacob Tremblay, que despontou com O Quarto de Jack), pois Auggie nasceu com um problema genético que lhe prejudicava a fala, audição, respiração e deglutição, tendo sido submetido a 27 cirurgias e exigindo cuidados constantes. A mãe foi sua professora até seus dez anos de idade, e agora é hora de enfrentar um colégio regular. “Enfrentar” é a palavra, pois, mesmo depois de tantas cirurgias, Auggie é portador de uma marcante deformidade facial, ideal para o bullying permanente dos colegas, que o tratam como uma anomalia contagiosa. Mas Auggie é inteligente e cativante e quem sabe poderá virar o jogo.

TRAILER: https://www.youtube.com/watch?v=6g80d7igX0k

AVALIAÇÃO: O trailer desencoraja porque dá a impressão de conter “as melhores cenas de bullying e de superação”. E o filme tem clichês: os pais temerosos com o primeiro dia de aula de Auggie, a turma dos alunos que praticam assédio, os grandões valentões, os falsos amigos, os que só querem ter “um amigo legal, pra variar”…
Mas o filme vai além: a mãe (Julia Roberts) tem a palavra certa para encorajar o filho a enfrentar as situações, sem, no entanto, superprotegê-lo; e o pai (Owen Wilson, cujo papel aqui lembra em certo momento o de outro filme seu, Marley & Eu) consegue extrair a graça das situações e inspirar o alto astral.
E mais uma pegada diferente, que o trailer não mostra, são as subtramas dedicadas aos dramas dos personagens que orbitam à volta de Auggie, e que rendem histórias interessantes: Olivia (Izabela Vidovic), a irmã adolescente, cujos problemas são sempre secundários para os pais. Miranda (Danielle Rose Russell) a melhor amiga de Olivia, que agora a evita. E Julian Russell (Noah Jupe), incumbido pelo compreensivo diretor da escola (Mandy Patinkin) de ser um dos novos amigos de Auggie.

 

 

Anúncios

Sobre Roberto Blatt

Sou formado em Engenharia Eletrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), tenho M.S. in Computer Systems and Information Technology pela Washington International University e MBA em Administração de Empresas pela FGV. Tenho mais de 25 anos de experiência profissional na área Administrativa Financeira, desenvolvidos em empresas nacionais e multinacionais dos segmentos automotivo, eletroeletrônico e serviços, vivenciando inclusive o start-up, dentro dos aspectos administrativos e financeiros e tendo atuado na gestão de equipes das áreas Administrativa, RH e Pessoal, TI, Financeira, Comunicação e Compras. Professor no Pós-Admn da FGV em Liderança & Inovação e Gestão de Pessoas. Para acessar meu blog com comentários e críticas sobre cinema, cliquem aqui ou, para artigos sobre Administração, Tecnologia e resenhas de livros, em aqui .
Esse post foi publicado em Drama, Filmes e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s